13 04, 2024

PORQUE CREIO NA VIDA ETERNA, ABRASO-ME NAS MINHAS SAUDADES PELO ENCONTRO DEFINITIVO COM O AMADO

Ó Eternidade infinitamente santa, na qual a alma pequenina e sedenta de justiça e verdade saciar-se-á face a face com as divinas Pupilas, na contemplação da tua divina Face…! Ó Eternidade, Eternidade…!, és a apetência saboreável da minha alma desterrada, a necessidade urgente de todo o meu ser inadaptado a este lugar de mentira, de incompreensão, de dor e de prova… És tu, ó Eternidade querida!, a necessidade, em saciedade, da minha alma enamorada e cativada pela formosura do teu rosto…

Go to Top