DORMIU A SENHORA EM ASSUNÇÃO TRIUNFANTE E GLORIOSA PARA A ETERNIDADE

virgen

Silêncio…! Silêncio…!

Silêncio…!, que a Senhora sente que toda a sua alma acende-se suave e pacificamente nocalor saboroso, misterioso e infinitamente inalterável do beijo divino da Imutabilidade por essência num ato trinitário…

E sem quase apercebê-lo…, sem dar-se conta…, sem notar nada…, a Senhora encontra-se, num abrir e fechar de olhos deleitável…, suave e silencioso…, diante daquele Deus que Ela contemplara e possuíra durante toda a sua vida; mas agora, realizado o grau de divinização determinado pelo mesmo Deus, é arrebatada e introduzida na câmara nupcial, para ter na Pátria o mesmo que tinha no desterro, mas em posse plena, gozosa e absoluta de Eternidade..